top of page

vigia






Vigia trata de uma instalação de placas de PVC, semelhantes às conhecidas placas de aviso "Sorria, você está sendo filmado". Nesse trabalho, a palavra "Sorria" foi substituída por "Reflita", criando uma nova perspectiva sobre a constante vigilância exercida pelos dispositivos digitais em nossas vidas. Essas placas, que tentam se aproximar o máximo possível da estética das originais, trazem à tona a transformação da concepção de vigilância no decorrer do tempo. A mensagem que um dia foi motivo de intimidação, como quando elas surgiram no início dos anos 2000, hoje é uma realidade completamente normalizada. Com a popularização das redes sociais e dos dispositivos digitais, nossas informações e imagens são compartilhadas constantemente, ficando à disposição dos algoritmos que moldam nossa visão de mundo.


O trabalho é um convite à reflexão: em que ponto estamos sendo protegidos pelas câmeras e quando estamos sendo vigiados por elas, vendendo as nossas informações pessoais? A obra destaca a complexidade desse cenário, em que as linhas entre proteção e invasão de privacidade tornam-se estreitas.


Vigia partiu de reflexões presentes no ensaio Sorria, você está sendo filmado, que compõe minha pesquisa de conclusão de curso "Imagem/pós-fotografia/educação" e tem seus conceitos baseados principalmente em pesquisadores como María Acaso (2006), Giselle Beiguelman (2021) e Joan Fontcuberta (2016). O trabalho integra a exposição Lócus desviantes, realizada na Ufes entre agosto e setembro de 2023 e também dialoga com pesquisas e artigos de outros integrantes do Grupo Entre, cujas ideias fomentam o diálogo sobre a sociedade da vigilância, o compartilhamento de imagens e sua influência na forma como percebemos o mundo e a nós mesmos.




sobre a autora:

Ana Carolina Ribeiro Pimentel é graduada em Fotografia pela Universidade de Vila Velha e atualmente cursando Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Participa do Grupo de Pesquisa Entre - Educação e Arte Contemporânea (CE/UFES) com foco na linha de processos artísticos e educativos relacionados na contemporaneidade. Bolsista PIBIC CNPq (2022-2023), com desenvolvimento do projeto "Pós-fotografia e educação: O papel da leitura de imagens na aproximação com a arte contemporânea".




Referências:

ACASO, María. Esto no son las Torres Gemelas: Cómo aprender a leer la televisión y otras imágenes. Madrid: Los Libros de la Catarata, 2006.

BEIGUELMAN, Giselle. Políticas da imagem: Vigilância e resistência na dadosfera. São Paulo: Ubu Editora, 2022.

FONTCUBERTA, Joan. La furia de las imágenes: Notas sobre la postfotografía. Barcelona: Galaxia Gutenberg, 2016.


0 comentário

Comments


bottom of page